quinta-feira, 19 de junho de 2014

EXISTE ELITE?

Meus amigos e minhas amigas, há uma discussão recorrente nas redes sociais a respeito das vaias e xingamentos à presidenta Dilma durante a partida de abertura da copa.
Independentemente de posicionamento político (digo posicionamento por que não acredito mais em ideologia) a educação e o respeito com as autoridades e figuras símbolos da democracia deveria ser inerente a todos os cidadãos, ainda mais quando esses cidadãos não têm a velha desculpa de não ter tido acesso à educação de alto nível, como é o caso daqueles que pagaram pequenas fortunas para ter o privilégio de assistir ao jogo com "status vip".
Mas, também não concordo com a expressão "elite branca", pois em nosso país não existe elite. O que existe são pessoas que de alguma forma se "deram bem" seja por seus próprios esforços, seja pelo esforço de seus antepassados, seja por maracutaias ou obras do acaso, e nesses casos não significa que a pessoa seja "branca", pois devemos ressaltar que somos brasileiros, um dos povos mais miscigenados do mundo.
A falta de respeito e de educação dos endinheirados é uma demonstração clara do oportunismo político, (não me venha com esse papo de que eles estão insatisfeitos, ah vá!, afinal você acha que alguém que lá estava utiliza o SUS, ou tem seus filhos em escola pública ou lutou pelos vinte centavos?) assim como a defesa da presidenta que classifica esses endinheirados de "elite branca". Dizer que são "elite branca" é uma descriminação e uma forma de criar barreiras ainda maiores entre nós, brasileiros. Ambos são ridiculamente errados.
Vivemos o princípio de uma disputa de classe onde as armas são a propagação do ódio (odeie tudo, odeie a presidenta!) contra a propagação do medo (se eles voltarem você perderá sua bolsa-família), mas, ambos os lados sempre defendendo os seus interesses.