terça-feira, 29 de julho de 2014

A DIFERENÇA ENTRE JUSTIÇA E VINGANÇA

Meus amigos e minhas amigas, eu ainda me surpreendo com a capacidade que o ser humano tem em acreditar em tudo o que vê e lê e tirar suas conclusões e formar suas opiniões baseado em informações incompletas e muitas vezes manipuladas por outros que certamente terão algum ganho com isso.
Infelizmente a inocência de muitos os impedem de enxergar a verdade ou de ao menos averiguar se o que está sendo dito faz sentido de verdade.
É muito fácil simplesmente coletar alguns documentos, dizer que são fraudulentos, entrar com processo na justiça, mas, antes mesmo que o mesmo seja apurado e julgado, já propagar uma condenação prévia, sem que haja qualquer chance de defesa, qualquer chance de se explicar os intrínsecos trâmites legais.
É como se ao invés de se querer o bem para a cidade e seus cidadãos, os acusadores quisessem apenas e a qualquer custo fazer com que suas obscuras convicções sejam verdadeiras, mesmo que não sejam, será á força mesmo.
Mas, o mais preocupante disso tudo é ver cidadãos de bem e de paz serem arrolados para essa guerra como soldadinhos de chumbo rumo ao fogo da vergonha. Derreter-se-ão na tentativa de serem testemunhas para provar falsas condenações e dar anuência á comandantes sem caráter.
Quando alguém condena outra pessoa antes da justiça está desrespeitando as instituições, está cometendo crime de injúria e calunia e ainda está provando que seu objetivo não é alcançar a justiça, mas sim uma provável vingança. Porém, toda vingança é fruto de algo feito anteriormente por sua vítima, então seria fácil verificar isso, basta ver quem tem motivos reais de para querer se vingar, então conclua que seu objetivo é esse.
Em nossa cidade a maior parte da oposição é formada por pessoas que têm motivos infindáveis para querer se vingar do chefe do executivo. São pessoas que ocupavam cargos na prefeitura com bons salários, mas que hoje podem estar passando dificuldades financeiras, são ex-políticos que perderam sua influência, são pessoas que o apoiaram durante a campanha e esperavam cargos e salários pomposos, mas não tiveram, são pessoas que chegaram a fazer parte do governo, mas que foram demitidos e hoje querem vingança e outros que esperavam ansiosamente a chance de derrubarem o prefeito para ocupar o seu lugar, mas que tiveram seus planos frustrados. Todos esses, mais os capachos de outros prefeitos que só viviam às suas sombras, formam a verdadeira trupe da vingança, cujos objetivos estão bem acortinados sob a fumaça da justiça. Pobre de quem acredita nisso e se deixa manobrar.